fbpx
Preparação digital ajudou empresas a se adaptarem à Covid-19
10/05/2021
CFOs do Brasil investem mais em transforma digital que a média mundial
16/06/2021
Exibir tudo

JBS paralisa produção de carnes após ataque ransomware

ataque hacker gera morte em hospital

A empresa, maior produtora de carnes do mundo e uma das líderes alimentícias globalmente, foi obrigada a paralisar sua produção em diferentes países após um ataque cibernético.

A JBS disse também que notificou a Casa Branca sobre o ataque ransomware no domingo (30) e afirmou que um pedido de resgate foi feito por uma organização criminosa, provavelmente ligada à Rússia, de acordo com a secretária de imprensa adjunta da Casa Branca, Karine Jean-Pierre.

De acordo com informações do site Bleeping Computer, o ataque impactou vários locais de produção da JBS no mundo inteiro, afetando principalmente a produção na Austrália, Canadá e Estados Unidos.

A empresa conta com um time de mais de 245 mil funcionários ao redor do mundo, ela possui diferentes marcas sob seu domínio, como a Swift, Pilgrim’s Pride, Moy Park, Primo, Just Bare e as mais conhecidas pelos brasileiros, Seara e Friboi.

Na última segunda-feira, 31, a empresa divulgou um release de imprensa informando mais detalhes sobre o ataque cibernético que afetou seus servidores. Segundo o release, o ataque afetou mais serviços da Austrália e dos Estados Unidos, o que acabou afetando especialmente essas regiões.

“No domingo, no dia 30 de maio, a JBS determinou que foi alvo de um ataque cibernético organizado, afetando alguns dos servidores de suporte ao sistema de TI da América do Norte e Austrália.”

A empresa também afirmou que tomou ações imediatas, suspendendo todos os sistemas afetados, notificando as autoridades e utilizando o seu time de TI mundial e experts terceirizados para resolver a situação.

“Os servidores de backup da companhia não foram afetados, e estamos trabalhando ativamente com uma firma de resposta a incidentes para recuperar os sistemas o quanto antes.”

Enquanto a JBS acredita que transações com seus clientes e fornecedores serão atrasadas até os sistemas serem restaurados completamente. Apesar disso, não há nenhuma evidência de comprometimento de dados de clientes, empregados ou fornecedores durante o ataque.

Ainda não se sabe o quanto o ataque cibernético vai afetar os consumidores finais e a linha de suprimento da empresa. O governo da Austrália também está auxiliando na recuperação, considerando a importância que os dados afetados têm para a produção de carne dentro do país.


GTM-TZ2GKB3